Agora ficou ainda mais fácil importar e exportar o arquivo da sua arte. Atualize seus gabaritos e saiba como evitar surpresas desagradáveis na hora da impressão!

Sempre buscamos novas formas de facilitar o processo de criação e fechamento de arquivos das suas artes afim de evitarmos ao máximo surpresas desagradáveis no processo de impressão e principalmente no recebimento dos seus materiais gráficos.
A atual mudança em nossos gabaritos para o formato *.PDF faz com que seja mais fácil a importação em qualquer software gráfico como também na exportação do seu arquivo.

Independente se é você que cria suas artes ou tem algum parceiro que presta este tipo de serviço, vale lembrar que recomendamos ficarem atentos às nossas dicas e tutoriais. Confira abaixo algumas informações importantes:

 

01. A importância do uso dos gabaritos.
Utilize sempre os gabaritos disponíveis na página de configuração de produtos, são essenciais para garantir o envio corretamente e agilizando o processo de análise, podendo chegar ainda mais rápido na produção.

02. Conferência dos arquivos
Depois que você fechar o seu arquivo em PDF, sempre confira todas as informações textuais, elementos gráficos e cores. Tudo que aparecer no PDF, irá aparecer na impressão.

03. Abuse da criatividade, porém, fique atento às limitações técnicas do processo de impressão.
Disponibilizamos na página de cada produto, dicas importantes para que seu impresso saia da melhor forma possível. Caso ainda tenha alguma dúvida, consulte nossos atendentes ou arte-finalistas.

04. Preparamos um tutorial rápido para o uso dos novos gabaritos.
Caso tenha alguma dúvida, contate-nos através dos diversos canais disponíveis.

Abrindo o arquivo no CorelDRAW

Para abrir o gabarito corretamente do CorelDRAW, vá em ARQUIVO, depois em ABRIR, selecione o PDF do gabarito baixado e clique em ABRIR. Na sequência aparecerá uma janela de diálogo, você pode importar o PDF em curva ou texto, é indiferente.
Veja exemplo abaixo:

Dessa forma a página é aberta no tamanho que a arte deve ser enviada, já com a sangria e as linhas de corte e de segurança de texto/imagem. Antes de iniciar a criação da sua arte em cima do gabarito, não esquecer de desativar, em todas as página, a impressora e bloquear as linhas do gabarito, para que não atrapalhem na construção da arte e não apareçam na impressão.
Veja o exemplo:

Caso não esteja visualizando as linhas do gabarito após abri-lo, verifique se o ícone de visualização (olho), está ativado.
Observe a imagem à direita acima.

Abrindo o arquivo no Illustrator

Para abrir o gabarito corretamente do Illustrator, vá em ARQUIVO, depois em ABRIR, selecione o PDF do gabarito baixado e clique em ABRIR. Na sequência aparecerá uma janela de diálogo, selecione a opção para importar todas páginas caso tenha mais de uma. Veja exemplo abaixo:

Dessa forma a página é aberta no tamanho que a arte deve ser enviada, já com a sangria e as linhas de corte e de segurança de texto/imagem. Antes de iniciar a criação da sua arte em cima do gabarito, não esqueça de bloquear em todas as página, a impressora e bloquear as linhas do gabarito, para que não atrapalhem na construção da arte e não apareçam na impressão.
Isso pode ser alterado na janela LAYER/CAMADAS. Veja o exemplo:

Ao finalizar a construção da arte não esqueça de desativar a visualização das linhas guias no ícone “olho” para que as linhas não saiam na impressão da arte.

Sempre confira o PDF depois da exportação, tudo que aparecer no PDF aparecerá na impressão.
Caso tenha dúvidas referente ao fechamento de arquivo, consulte aqui: Corel DrawIllustrator ou Indesign.

Sobre a proibição de distribuição de impressos publicitários em vias públicas.


O DECRETO Nº 59.172, de 13 de Janeiro de 2020

Regulamenta o artigo 26 da Lei nº 14.517, de 16 de outubro de 2007, que proíbe, nas vias e logradouros públicos, a distribuição de folhetos, panfletos ou qualquer tipo de material impresso veiculando mensagens publicitárias, entregues manualmente, lançados de veículos, aeronaves ou edificações ou oferecidos em mostruários.

Importante deixar bem claro: 


• Aplica-se somente a mensagens publicitárias;

Tem validade apenas no município de São Paulo-SP;

• A proibição é para vias públicas, podendo permanecer a distribuição no interior dos estabelecimentos.

Leia na íntegra o decreto:
http://legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/decreto-59172-de-13-de-janeiro-de-2020

Como você acha que essa lei irá impactar o seu negócio?
Compartilhe sua opinião conosco através dos comentários em nossas redes sociais.

Brainstorming: ajudando a desenvolver boas ideias

Estamos falando de um dos processos com maior exercício da criatividade combinada. Contudo é importante frisar que para uma boa execução, necessário se faz entender sua origem e principais características.

Primeiramente, é importante estar atento que a criatividade não é um dom. Sendo assim, se trata de um processo natural que, ao passar do tempo — através do nosso processo de educação — vai sendo atrofiado. Algo que é facilmente comprovado dado que somos apresentado às disciplinas de forma isolada (em sua grande maioria) e continuamente não relacionadas com a realidade. Como consequência, temos alunos que desde o ensino fundamental a Acadêmia — relato isso enquanto professor universitário — tem extrema dificuldade em correlacionar conhecimentos e traduzi-los em prática.

Tendo isto posto, um dos maiores pesquisadores da criatividade, Alex Osborn, afirma que:

A criatividade é uma capacidade que todos possuem, mas deve ser desenvolvida por meio de alguns processos mentais que podem ser aprendidos e treinados.

Desenvolveu então o Brainstorming, um processo que reúne algumas práticas que, quando executadas de forma correta, proporcionam resultados excelentes.

Ao pesquisar sobre o assunto você poderá encontrar as práticas em ordem diferente. Irei abordar de forma mais didática e — ao meu ver — mais compreensível.


Esqueça as hierarquias

Para iniciarmos é importante tem em mente que o Brainstorming é um processo sem hierarquias. Não há ideias, nem pessoas superiores e inferiores. Toda ideia/voz é igualmente respeitada e precisa ser ouvida, do contrário, não há o livre exercício do pensamento, como consequência, ausência criativa.

Neste momento é importante que o espaço e olhar do outro seja respeitado, preferencial e principalmente quando oposto. É na escuta e reflexão que conseguimos desenvolver uma boa colheita de ideias (insights) à fim de solucionar problemas


Não julgue, filtre.

Como falado acima, não havendo hierarquias, estamos “no mesmo nível”. Existe um processo psicológico chamado Palpite Lento. Algumas ideias surgem em nossa cabela e levam dias, meses, até anos para amadurecer. O grande possibilitador desse amadurecimento é justamente o encontro com opiniões contrárias ou diferentes.

No Brainstorming temos a oportunidade de acelerar este “palpite” transformando-o com outras pessoas, de forma a validar, aprimorar ou, até mesmo, invalidar.

De forma prática, permita que todos falem, tome nota dos pontos citados e, apenas depois, realize a validação.


Se mantenha no foco do encontro

Quando não há hierarquia e todos podem/devem ter voz, facilmente perdemos o foco. Esse é o ponto mais delicado do Brainstorming.

Sendo um tema em discussão, busque manter a atenção nele. Se forem diversos temas, coloque-os em sequência e faça o processo para cada um dos temas. É preciso organizar e deixar claro para todos sobre o que estamos falando. Cuidado para não transformar uma chance de resolução de problemas e um grande celeiro de mais problemas.

__________

Sendo umas das técnicas mais conhecidas, o Brainstorming é eficiente e prático, mas que exige um grau altíssimo de humildade. Digo isto por ser necessário, para que tenhamos êxito, o desapego das ideias. Ao nos encontrar, despejamos nossas ideias e como fim, temos a necessidade de combinar, validar ou não cada visão apresentada. O que ainda exige um alto grau de dedicação.

O Brainstorming é apenas uma técnica à ser utilizada. Ela irá facilitar o processo de tomada de decisões, mas não é a única opção. Existem diversas formas e metodologias que podemos utilizar. Para isso, gostaria de saber sua opinião e sugestão: você gostaria de conhecer outras metodologias de gestão do tempo, equipes e projetos? Deixe opinião nos comentários.


Texto original escrito por 
D’Nascimento™